sábado, 18 de novembro de 2006

Minha Cadência e Arte




Fazia um bom tempo em que eu não dava as caras por aqui, os dedos nas teclas, os olhos na tela. Masss... Aqui estou novamente, para não deixar criar poeira e teias de aranha nesta página.
Agora em Lan House. Para quem sempre escreveu em casa e de repente teve que se utilizar de um serviço deste sabe bem que não é muito fácil manter uma concentração constante. Portanto se o que eu escrever parecer um tanto retalhado, esquisito, sem nexo, errado gramaticalmente, em concordância nominal ou verbal... Este fato é um dos motivos, mas só um deles, os restantes são motivos internos de minha mente viajante, um tanto desmemoriada por vezes, completamente equivocada em outras.
Além disto... O que ando eu fazendo? Como a maioria das pessoas, umas coisas bem chatas e outras bem legais. Uma das bem legais é que estou participando de um grupo de teatro "ResgatArte". (Em outro momento falarei mais sobre isto). Muitos projetos para trabalhar nesta área... Arte.
Em minhas passagens por muitos caminhos, o que nunca deixei foi o da Arte, de alguma forma sempre estive perto dela, misturada a ela, tomada por ela, buscando ela... A Arte! Sou muito "arteira"!
A Arte faz parte de mim, faz parte de todos, mas alguns a percebem mais em si mesmos, outros ainda não, eu a percebo em mim e fora de mim e em todo lugar. Como para um místico ou espiritualista que ve o lado espiritual de tudo, a arte assim também é vista por mim e tento expressá-la de alguma forma, às vezes de forma um tanto solitária, como em muitos momentos, aqui mesmo neste meu espaço, ou em momentos em que faço parte de algo. Isto é a maravilha da Arte que nasce e também alcança os solitários como também nasce de grupos para o mundo. Eu sinceramente amo e desfruto destas duas formas, são ambas importantes pra mim ... Expressar meu universo interno e me unir a outros para alcançar o nosso universo em comum.
Fazer parte... Ser aceita... Algo muito importante pra mim, não sei se posso dizer, " importante para todo ser humano", mas vou arriscar a generalizar... "É importante, imensamente, importante para todo ser humano".
Mas cada um tem seu jeito de ser e fazer parte...
Falando de forma mais natural, no meu caso, maluca... Quero ser uma estrela, ter meu espaço, meu brilho sem a ninguém ofuscar. Na vida, na arte. Uma mudança afinal, já que antes mais me comparava com um buraco negro como expressei em uma de minhas poesias. "Sou vácuo vivo, buraco negro que tudo consome e nada seleciona, absorvendo a poeira e a montanha, a confusão em mim se amontoa". Acho que me sinto mais evoluida ou merecedora... Sei lá!
Estrela! Quero ser estrela...Talvez minha cor possa ser diferente e contrastante, talvez indefinida, mutável e imprevisível. Talvez a estrela que reflita as cores das outras que me rodeiam... Espelhada! Ou que reflita a alma dos olhos de quem observa. Certamente cores com nuances infinitas. Que reflita os desejos dos que observam... Brilhos de intensidades mil.
Na... Na... Na... Puts! Isto tudo a lua já faz... Mutável, espelhante, relativa aos desejos de quem observa: astrônomos, bruxos, enamorados, lobisomens, cabelereiros, pescadores, agricultores, surfistas, parteiras, astrólogos, astronautas, etc; E pelos escritores apocalípticos, romanticos, cinemátográficos, científicos; Já se fez colororida.
Então não é nada original.
Tá certo! Vou tentar ser menos arrogante, mais sucinta e menos viajante... Ou talvez mais.
Já sei!
Vou fazer parte, ser relativa aos desejos e cores... Brilhante! Memorável! Querida!
Estrela Cadente!... FUI!!!


Isabel Batista


2 comentários:

Valkiria disse...

Oie^^

Amei seu blog...
Da uma passadinha no meu vou add o seu nos meus links ok^^

Beijos meu anjo se cuida...

ps: sou gaucha tb! hihih

Lu disse...

Belzita!
Bravo! "Sabor Musical" é lindo! Espetacular! Perfeito!
Sua obra prima!
Parabéns!
Espero que me dê a honra de tê-lo no Lupoesia.
Abreijo
Lu