sábado, 20 de janeiro de 2007

O Monge e o Rato

Um recente evento em minha vida me fez lembrar desta parábola que li em um almanaque há muito tempo e resolvi compartilhá-la aqui. A moral está explicita não vou subestimar a inteligência de nenhum leitor com meus comentários.

Estava um monge sob a sombra de uma árvore quando um rato começou a roer-lhe as sandálias, ele abriu os olhos e vendo o rato disse: -Vá embora rato pois estou tentando meditar. O rato parou por um momento, olhou e desdenhou continuando a roer as sandálias.
O monge voltou a abrir os olhos e falou de forma mais enfática: - Vá embora rato não vê que estou tentando me concentrar, não me perturbe.
O rato parou novamente e olhando o monge que já estava novamente de olhos fechados, exclamou: - Estou com fome. E continuou a roer.
Por fim o monge exclamou contrariado: -Vá embora criatura, não percebe que estou tentando ser um com Deus.
O rato então respondeu: - Se você não consegue ser Um comigo, como quer ser Um com Deus?



Um comentário:

Paulorodom disse...

Ola minha querida amiga Isabel!
Saudade de vc.
Desculpe..dei uma somidinha pq sair do uolkut..
to decepcionado com isso la...
muito lindo sua msg...
queremos ser com Deus e não conseguimos ser nem com as pessoas q nos rodeiam...
muito bom relfetir vc isso.
Fica com Deus!
Abração carinhoso

Paulorodom