terça-feira, 27 de dezembro de 2005

Puts!



A curiosidade me mata!
Enfiei os dedos na tomada.
Os nós entrelaçados entre as células desatam.
O limiar do meu ser está amorfo, fofo.
Mas dentro de mim o impulso saciado,
E parte de mim liquefeita.
Dor que protege.
Experiência plasmada.
Marcada com o calor da lembrança registrada.
Sinto satisfação, clareza.
Mas ainda assustada!
A paixão é um choque com certeza.
Tzz! Tzz!

Isabel Batista

Um comentário:

Édo disse...

kkkkkkk e foto legal!!

Isabel gostei de sua poesia!! ja sei o que é esta poesia